Resenha: Extraordinário


Olá, leitores, como estão?
Já fazia tempinho que eu estava louca para ler esse livro, então mês passado eu entrei em uma livraria e não sai de lá enquanto não comprei o livro e gente... é sensacional! Então, vamos lá?!
Resenha: O livro Extraordinário, da autora R.J. Palacio, gira em torno da vida do fantástico menino de dez anos chamado August Pullman, também conhecido como Auggie, que nasceu com uma síndrome genética muito rara que lhe custou a deformação de seu rosto, lhe impondo diversas cirurgias desde pequeno. Por conta disso, ele sempre chamou a atenção de todo mundo que passava ao seu redor, o que muitas vezes gerava espanto, comoção e outros tipos de reações que o deixava realmente chateado. Com o tempo, Auggie aprendeu a não dar tanta atenção para o que os outros pensavam a seu respeito, mas nem sempre era tão fácil, tanto para ele quanto para seus pais e sua irmã Olivia, chamada de Via. 
Por conta de sua deformação facial, Auggie nunca havia frequentado uma escola, até seus pais decidirem que seria bom para ele conhecer e conviver no ambiente escolar. É nessa etapa que sua vida realmente começa a mudar. Imagine entrar no quinto ano de uma escola particular de Nova York, sem conhecer ninguém e nem mesmo uma escola, onde tudo é absolutamente novo e você tem que aprender a lidar com preconceitos que a sociedade lhe impõe. É bem complicado, não é mesmo? Agora imagine ser o August Pullman, com um rosto completamente diferente de todos os que você já viu, que precisa enfrentar todos os medos de uma criança fisicamente normal somado a dificuldade de aceitarem seu rosto assim como é. Entre todos os obstáculos, o maior desafio para Auggie é mostrar a todos que ele é completamente normal como todos os outros garotos. 
O livro é narrado pelo próprio Auggie e também pelas pessoas mais próximas que o cercam. Ao mesmo tempo é emocionante entender o lado do garoto, todo o preconceito que ele sofre e o desejo de ser igual a todos os outros garotos "normais". Mas também é interessante ver o outro lado da história contado por pessoas que, mesmo não estando na sua pele, sofrem como o Auggie, como a Via, sua irmã. Particularmente, a parte narrada pela garota é uma das mais emocionantes, pois desde que Auggie nasceu, ela sofre por saber o que os outros pensam dele e como o olham quando passa. Mas Via, desde o nascimento de seu irmão, aprendeu a se virar sozinha por conta que seus pais precisavam cuidar do Auggie, ela foi deixada de lado e se sente mal por isso e ao mesmo tempo se sente mal por pensar de um modo egoísta assim. 
Extraordinário é uma história que conta a dificuldade de ser diferente e aceito como tal, nos mostra que a gentileza com as pessoas é um gesto incrível, nos ensina que às vezes ações maldosas, mesmo feitas sem querer, afetam não só a uma pessoa, mas a todos que a amam; e, principalmente, Extraordinário faz com que sejamos mais humanos e gratos pela vida, simplesmente por a ter; que não importa quem sejamos ou o que façamos, tentar ser uma pessoa melhor a cada dia constrói um mundo melhor de viver.

"Quando tiver que escolher entre estar certo e ser gentil, escolha ser gentil". Sr. Browne, página 55.


4 comentários:

  1. Esse livro é muito amorzinho ❤

    ResponderExcluir
  2. Parece ser um livro bastante interessante,que nos faz refletir sobre nossas pequenas ações, muitas vezes até repentinas, um simples olhar quando cruzamos com alguém "diferente", para todos os outros é normal, mas para essa pessoa pode deixar marcas na autoestima, e até na confiança. Temos que rever bem o que fazemos, mesmo sem querer. Pode ser perigoso.
    Já tinha lido sobre Extraordinário mas ainda não tive oportunidade de o ler por completo.
    Vou ter que arrumar um jeito de ler ele todinho fiquei muito curiosa para saber mais
    Beijos
    www.quemdissejulieta.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, Marcella! Super recomendo, ele é excelente <3
      Mil beijos, flor!

      Excluir

Obrigado por visitar o Depois do Café. Sinta-se à vontade para compartilhar comigo suas palavras nesse comentário.